Pesquisa sobre uso de colete a prova de balas por policiais militares

A graduanda em Fisioterapia Luana Regina Santos Thomaz concluiu com êxito a pesquisa sobre o índice de dor em policiais militares devido ao uso de colete à prova de balas.

Fonte: PM - RO
Publicada em 11 de janeiro de 2018 às 11:24
Pesquisa sobre uso de colete a prova de balas por policiais militares

Foto: PM em Pimenta Bueno

A graduanda em Fisioterapia Luana Regina Santos Thomaz concluiu com êxito a pesquisa sobre o índice de dor em policiais militares devido ao uso de colete à prova de balas.

A análise contou com a participação de policiais militares lotados em Pimenta Bueno e para a verificação das disfunções foi utilizado o Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares (QNSO), bem como também foi aplicado um questionário sócio demográfico para a coleta de dados relacionados à atividade laboral.

O trabalho que foi desenvolvido entre janeiro e outubro de 2017 alcançou bons resultados, sendo inclusive selecionado para o IX Simpósio de Iniciação Científica da Faculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal (FACIMED).

Em breve a graduanda promoverá uma palestra na Companhia de Polícia Militar para apresentar as constatações científicas sobre os índices de dores osteomusculares.

A pesquisa inovadora no meio acadêmico em Rondônia prosseguirá neste ano.

Foto PM em Pimenta Bueno

Fonte Karoline Nava

Jornalista Lenilson Guedes

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook