Curitiba e Porto Velho: nada a ver, por Professor Nazareno

No momento estou em Curitiba, a bela, limpa e florida capital do Paraná. Aqui, nada lembra Porto Velho, a suja, mal cuidada, cheia de carniça e fedorenta capital de Rondônia.

Professor Nazareno*
Publicada em 16 de maio de 2018 às 08:53

No momento estou em Curitiba, a bela, limpa e florida capital do Paraná. Aqui, nada lembra Porto Velho, a suja, mal cuidada, cheia de carniça e fedorenta capital de Rondônia. Estou encantado, pois nesta cidade tudo cativa e deslumbra. Com aproximadamente dois milhões de habitantes e quase quatro milhões se contarmos a sua área metropolitana, a asseada capital dos paranaenses é só progresso, desenvolvimento e modernidade. Tem mais de sete vezes a população da imunda capital dos rondonienses, mas nela quase tudo funciona. Enquanto Porto Velho tem clima de rincão africano e de sertão nordestino, em Curitiba e no sul do país estamos no outono com temperaturas agradabilíssimas. Dificilmente passa dos 20 graus. Nada de umidade, suor, catinga de sovaco, calorão, transpiração excessiva ou qualquer vestígio de poeira, lama ou sujeira.

Com alguns problemas de saúde, vim fazer um check up, já que em Porto Velho não tem a mesma e eficiente medicina daqui. As opções karipunas seriam o “açougue” João Paulo Segundo ou então o Hospital de Base, ou seja, nenhuma. Em média, paga-se 300 reais por uma consulta com direito a recibo, coisa que em Rondônia muitos profissionais da saúde, além de cobrar bem mais caro, se negam a fazer. O transporte coletivo de Curitiba é excelente e imita o de muitas cidades do Primeiro Mundo. Do aeroporto, em São José dos Pinhais, para qualquer ponto da metrópole, paga-se apenas uma passagem com tempo médio de espera de apenas 15 minutos. O preço é quase igual ao que se paga em Porto Velho. Ônibus limpos, confortáveis e climatizados dão gosto. Bem diferente do Consórcio SIM com os seus carros já sucateados, quentes e sujos.

Muitos dirão que a capital do Paraná é assim por que é antiga e que Porto Velho é ainda muito jovem. Engano, pois estive andando pelo interior do Estado paranaense. Maringá com 65 anos é um deslumbre só. Tem quase a população da suja Porto Velho. Londrina, com pouco mais de 80 anos e bem maior do que a “capital da sujeira” se destaca pela beleza e pelo asseio de suas ruas. Todas são cidades muito jovens, mas bem cuidadas. Cascavel, próxima à cidade onde nasceu o atual governador Daniel Pereira fica nos primeiros lugares em saneamento básico e água tratada. Além, claro, de ser um verdadeiro jardim para os olhos de seus visitantes. Tomara que o nosso governador se entusiasme, lembre os tempos de infância e transforme Porto Velho também num jardim. Muitas flores, praças arborizadas, organização e ausência de lixo são rotina aqui.

Como em Rondônia, o Paraná tem também políticos ladrões, pobreza, corrupção e violência. Mas nem de longe pode se comparar os dois lugares. Os políticos do Paraná demonstram que têm muito amor por sua capital e pelo Estado. Foi o Paraná e não Rondônia que criou a Operação Lava Jato. Sérgio Moro não é rondoniense e talvez jamais visite Porto Velho. Curitiba foi uma das sedes da última Copa do Mundo. Seus dois clubes, o Furacão e o Coxa, já foram campeões nacionais e são conhecidos no mundo inteiro. Alguém conhece o Genus? E a “Arena Aluizão” com seus 600 lugares? Rua das Flores, Praça do Japão, Rua 24 horas, Centro Cívico, Passeio Público, Museu do Olho, Santa Felicidade, Ópera de Arame, Jardim Botânico. Tudo só flores, flores. Diferente de lama, lama, poeira, poeira. Europa e África subsaariana num mesmo país. Tchau, Curitiba. Até breve! Tenho de voltar para o inferno, pois ainda sou eleitor por lá.

FOTOS: Professor Nazareno

*É Professor em Porto Velho.

Comentários

  • 1
    image
    Wanderlei Azogue Soares 16/05/2018

    Sandra, parabéns pelo comentário, bem sensato. Realmente nossa Rondônia, começando pela capital, tem muito que melhorar, inclusive o povo precisa muito melhorar, prova disso é esse sujeito que vive aqui, daqui tira seu sustento e só sabe falar mal, não apresenta uma sugestão sequer, lamentável ostentar o título de professor. Sou Rondoniense e tenho a oportunidade de viajar a vários lugares desse nosso Brasil, inclusive Curitiba que de fato é uma belíssima cidade, bem cuidada e tudo o mais que esse "professor" disse, mas tem muitos problemas a ser também lembrado, pois o Professor" não teve oportunidade de conhecer a periferia da cidade e de ficar mais tempo para conversar com esse povo da periferia. Temos problemas a resolver e quem tem que resolver é o povo. Lembrem-se, 2018 ano de eleições para governador, deputado estadual e federal, senador e presidente, em quem vai votar? Em um candidato que tem propostas coerentes ou em quem te pagar ou prometer um cargo?

  • 2
    image
    damião 16/05/2018

    tem gente que vem p/porto velho, de outro estado puxando a cachorrinha, depois sai falando mal

  • 3
    image
    joao 16/05/2018

    ganhe o seu espaço aí em curitiba, se for competente o suficiente para disputar o mercado de trabalho aí, ganharás a metade do que ganha em pvh. não volte não fique aí mesmo porque pessoas como você que so sabe criticar já estamos cheio, provavelmente vc é um daqueles que deixa a cidade assim como vc fala, suja e fedorenta.

  • 4
    image
    zenaide 16/05/2018

    nao conheço curitiba mas sim porto velho moro no interior do estado amo meu estado vivo aqui desde 1972 não gosto de quem fala mal dele se não tiver satisfeito a  porta da rua serventia da casa. obrigado

  • 5
    image
    Iracema 16/05/2018

    Sou rondoniense, tenho desejo de ver minha cidade limpa, com esgoto e transporte público de qualidade. Vou votar em vc Nazareno nas próximas eleições.

  • 6
    image
    Laíse Moura 16/05/2018

    Esta é a última vez que leio alguma alguma coisa que esse articulista escreve, pois se cuspir no prato que comeu é feio, imagine cuspir no prato que ainda se serve. Sou a favor da crítica, mas não dessa forma pejorativa e preconceituosa. Não sei se sinto nojo ou pena desse "nobre" professor.

  • 7
    image
    sandra 16/05/2018

    Sou paranaense, Conheço esse estado pois residi em Londrina mais da metade da minha vida e te dou razão quando enaltece as cidades do PR, realmente são exemplo de saneamento básico , mais te digo que foi no estado de Rondônia que tive oportunidade de construir e manter minha família com dignidade. Estou neste estado a 34 anos, sei de todas as mazelas e mais jamais vou me referir ao local que me acolheu com desdem e desprezo. Sou grata, isso não significa que não vejo e me indigno com os maus administradores desse estado.

  • 8
    image
    Edimilson 16/05/2018

    Sugestão para quem fala mal da terra onde mora: arrume as malas e vá embora.

  • 9
    image
    curitiba 16/05/2018

    o articulista esqueceu de ir até a periferia da cidade de curitiba, e de citar as ruas cheias de remendos na região próxima ao centro da cidade.

  • 10
    image
    Paulo Xisto 16/05/2018

    Curitiba e Porto Velho tem em comum o mesmo povo, precisa apenas escolher políticos melhores.

  • 11
    image
    professor 16/05/2018

    Concordo contigo, pois visitei Maringá, nas férias de janeiro e vi a civilidade que há por lá e pretendo viver quando me aposentar, só não concordo quando enaltece um juizeco, que tem partido político e condena um político sem provas, só por meio de bê-á-bá de presos, a mando de uma elite gulosa e pela REDE ESGOTO , campeã de ajudar em golpes políticos.

  • 12
    image
    professor 16/05/2018

    Concordo contigo, pois visitei, nas férias de janeiro, Maringá, onde pretendo viver minha aposentadoria, só não concordo quando enaltece o Juizeco, Moro, que fere o Judiciário quando condena político sem provas só para agradar a elite e a REDE ESGOTO.

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook