Somos Destemidos Pioneiros – Resposta ao texto do Sr. Nazareno

Todos nós conhecemos alguém assim em Porto Velho. O animal mais próximo com o que poderíamos compará-los são sanguessugas. Apenas querem extrair o máximo possível sem nada acrescentar.

Por Diego Paes / Foto: Wikipédia
Publicada em 18 de maio de 2017 às 19:25
Somos Destemidos Pioneiros – Resposta ao texto do Sr. Nazareno

“Quem em sã consciência amaria uma cidade que ‘abunda em merda’?”

Eu.

Parece apropriado iniciar esse texto lembrando a todos que o belíssimo hino de nosso estado destaca o nosso papel de pioneiros. Talvez seja a melhor forma de descrever quem somos e a nossa vocação. Em meio a toda a discussão internacional acerca de imigrantes, é interessante lembrar que somos, acima de tudo, uma cidade e um estado de imigrantes pioneiros. Muitos vieram para Porto Velho em busca uma vida melhor. Como meus pais. Como os pais de meus amigos. Como o Sr. Nazareno.

Leia Também: Em busca de um símbolo

E desde já, adianto que me recuso a lhe tratar como “Professor”. Você não é digno e não merece a honra de ser chamado assim. Assim como não é digno de todas as coisas que essa terra lhe deu.

De todas as pilhérias escritas em seu texto, com total propósito de causar ojeriza barata em seus leitores, a mais triste é o fato de assumir que mora aqui há 36 anos, mesmo sem “morrer de amores” por Porto Velho. Ora, poderia ter ido embora, não? Exercer seu direito de ir e vir? É claro que não. Nunca te conheci, mas aposto que conheço a sua história.

Vieste para Porto Velho para pagar penitência? Não.

Vieste para Porto Velho atrás de dinheiro e de uma vida melhor, coisa que não conseguiu na sua cidade de origem.

É muito tentador seguir a recomendação de meus amigos, e lhe convidar a visitar o nosso Aeroporto pela última vez, com uma passagem só de ida para qualquer cidade “mais civilizada”. Mas convidá-lo a ir embora seria perda de tempo. Você e os muitos que pensam igual a você jamais deixariam Porto Velho. Porque sabem que não seriam nada sem essa cidade.

Todos nós conhecemos alguém assim em Porto Velho. O animal mais próximo com o que poderíamos compará-los são sanguessugas. Apenas querem extrair o máximo possível sem nada acrescentar. Maldizem o calor, maldizem o povo, maldizem todos os inúmeros problemas e maldizem a cidade, mas em momento algum buscam realizar uma real contribuição. Preocupam-se com o muro de suas casas para dentro e buscam o Aeroporto na primeira oportunidade.  

E Porto Velho sim, possui muitos problemas. Em nossa história de pouco mais de 100 anos enfrentamos ciclos de crescimento desordenado que levaram a todo tipo de caos não remediado. Estamos agora tentando limpar a bagunça deixada pela construção das hidrelétricas, que despejou um caminhão de dinheiro em cima da cidade que simplesmente sumiu – provavelmente investido em viagens para Munique.

Sofremos com uma classe política que mandato após mandato, seja por incompetência ou má fé, fracassa em resolver os problemas mais básicos de nossa cidade. Não possuímos saneamento básico, cultura, segurança, hospitais públicos de qualidade. Vivemos em meio a uma profunda crise econômica e eu nem vou começar a falar da bagunça que são os viadutos. Inúmeros problemas que podem, devem e precisam ser listados por todos que querem ver a cidade evoluir e se desenvolver. Enfim, tornar-se um lugar melhor para todos nós.

Mas o nosso maior problema, são pessoas como você, Sr. Nazareno, que amaldiçoam dia após dia a terra que lhes acolheu, que rezam para ir embora, mas não têm coragem pois sabem que fora daqui não teriam sorte melhor. Que não amam a cidade que lhes deu tudo. Que pena.

Lembrando a música do rapper paulista Criolo; não é que não exista amor em Porto Velho, mas falta amor por Porto Velho. É esse ingrediente, subjetivo, emotivo, passional, risível para alguns, mas profundamente sincero, que acredito faltar à nossa cidade.

Pessoas dispostas a doar mais do que retirar, pessoas preocupadas em cuidar de suas calçadas mais do que de suas casas, pessoas menos preocupadas com seus carros e mais preocupadas com suas ruas. Precisamos ultrapassar a crítica pela crítica e pensar em agir, cobrar, exigir, fazer, protestar, lutar por uma cidade melhor. Valorizar o que merece valor, resolver o que precisa ser resolvido. Precisamos ignorar pessoas como Sr. Nazareno, do qual nunca vamos nos livrar, e começar a pensar soluções para superar nossos problemas e construir uma cidade melhor. Se não para nós, para nossos filhos e nossos netos, e porque não, para os descendentes do Sr. Nazareno, que imagino que algum dia irão se decepcionar com as palavras de seu antepassado.

Somos destemidos pioneiros. Viemos em busca de uma vida melhor. Se temos problemas, vamos resolve-los. Faremos isso trabalhando juntos e com novas ideias. Não com textos caducos e cínicos.  

Meu nome é Diego Paes, não preciso de pseudônimo, sou nascido e criado em Porto Velho, e mesmo de longe, nunca vou maldizer a cidade que deu tudo o que minha família sempre precisou e nunca vou esquecer do pôr do sol visto de cima das centenárias Três Caixas D’Água, grande símbolo de nossa cidade.  

Comentários

  • 1
    image
    Sebastião Farias 19/05/2017

    O povo tem que despertar de sua passividade para ajudar o Brasil, neste grave momento. És aqui, nossa contribuição à informação e à Conscientização Política do cidadão sobre a governabilidade do Brasil, de 1930 à atualidade. Contribuição à minimização do analfabetismo político e desinformação Cidadã do povo, para resgate consciente do poder popular, da democracia e do estado de direito no Brasil. Para melhor entendimento e proveito dessas informações, necessário se faz que as pessoas de boa vontade e interessadas em reciclar suas ideias e convicções políticas apreendidas por meio de parte da imprensa conservadora, importante se faz, que a leitura siga a ordem numérica abaixo, tendo em vista que, um assunto complementa o outro, até os dias de hoje. Ninguém poderá apresentar soluções aos problemas Políticos do Brasil atual, se não tiver conhecimento do que era, que forças mandavam e a quem servia o Brasil até 1930; que Brasil surgiu após a Era Vargas e até 1964; quem se beneficiou com a Era Vargas e até 1964 e quais forças lutaram contra esses benefícios do povo e do país nesse período. Da mesma forma, descubra, por si mesmo, as causas do golpe cívico/militar de 1964 a 1985, quais as forças e personagens envolvidos como apoiadores e defensores? e, quem dele se beneficiou diretamente com ele? Etc. Veja, terminado sua leitura dos itens sugeridos abaixo, que semelhanças consegue identificar nos partidos e personagens que defendem idéias e projetos para beneficiar, quem? nos governos pós ditadura, até os nossos dias. Após isso, posso garantir que, se você, sua família, amigos ou outras pessoas de seu interesse e que, partilhe de sua vontade de se tornar um cidadão consciente e responsável para ajudar a mudar o Brasil. Agora, se, resolverem incorporar em sua prática cidadã, a leitura e consulta de rotina da Constituição Federal, da Constituição Estadual e da Lei Orgânica do vosso Município, pronto, o amigo ou amiga estará preparado para votar consciente e ajudar a resgatar a cidadania, a democracia e o estado de direito de nosso país. Assim, todos nós, com isso, estaremos dando um grande exemplo de cidadania e um grande contribuição para erradicarmos o analfabetismo político, inclusive, o funcional que é mais nocivo ao Brasil, uma vez que se trata de pessoas de boa formação acadêmica, que sabem o que é ético e certo e, faz o errado. Sucesso em sua leitura e Deus ilumine a todos. Que as conclusões válidas sejam as de sua própria consciência e que ajudem o Brasil. 1) http://jornalggn.com.br/noticia/o-brasil-no-epicentro-da-guerra-hibrida-por-pepe-escobar ; 2) http://noticias.terra.com.br/brasil/legado-de-vargas-sobrevive-60-anos-depois-de-sua-morte,c3e4c7466edf7410VgnVCM10000098cceb0aRCRD.html ; 3) http://www.diariodocentrodomundo.com.br/a-imprensa-e-o-impeachment-de-getulio-vargas-por-rodolpho-santos/ ; 4) https://educacao.uol.com.br/disciplinas/historia-brasil/governo-juscelino-kubitschek-1956-1961-anos-dourados-e-brasilia.htm ; 5) https://educacao.uol.com.br/disciplinas/historia-brasil/governo-janio-quadros-1961-mandato-polemico-de-sete-meses.htm ; 6) //www.google.com.br/amp/www.infoescola.com/historia/governo-de-joao-goulart-jango/amp/; 7) http://www.boitempoeditorial.com.br/v3/news/view/3439 ; 8) //www.google.com.br/amp/www.infoescola.com/historia/governo-de-jose-sarney/amp/ ; 9) //www.google.com.br/amp/www.infoescola.com/politica/governo-collor/amp/ ; 10) //www.google.com.br/amp/m.brasilescola.uol.com.br/amp/historiab/itamar-economia.htm ; 11) //www.google.com.br/amp/www.infoescola.com/historia/governo-de-fernando-henrique-cardoso/amp/ ; 12) http://www.gazetadopovo.com.br/vida-publica/o-legado-de-lula-e-a-reducao-da-desigualdade-0k1cwtx7s2e2bok86pp18kbim ; 13) //www.tijolaco.com.br/blog/o-legado-de-dilma-a-luta-contra-a-corrupcao/ ; 14) http://www.bbc.com/portuguese/brasil-36367661 ;

  • 2
    image
    Sebastião Farias 19/05/2017

    Concordamos com o desabafo de Diego mas, não seremos injusto com o professor, acusando-o, por uma opinião sua, por também discordar de uma realidade de mau tratamento e falta de cuidados com a nossa cidade, por parte de seus administradores públicos, que demonstram com isso, não gostarem nem da cidade nem do povo que os elegeu. Sem alimentarmos guerra entre autóctones e migrantes, pois cheguei em Rondônia em 1961 e, lhe afirmo, que defendo este Estado em toda a minha vida, essa é minha opinião, mais do que muitos naturais, viu? Então, devemos todos, é aprender a nós respeitar e respeitarmos as opiniões uns dos outros e, sempre investigarmos as causas das coisas e valorizá-las mais, que suas consequências, na busca de soluções de nossos problemas. Que nos unamos todos, por Porto Velho e Rondônia, que nos conscientizemos de fato, de nosso papel e responsabilidade de cidadão, entendo que, para melhorar a qualidade de vida do povo e a qualidade do ambiente da cidade, precisamos saber que para isso, constitucionalmente, existem dois Poderes: o que administra e executa, o Poder Executivo e; o que representa e que fiscaliza para benefício do povo, a conformidade e a qualidade do que o Poder Executivo faz, que é o Poder Legislativo. É a ele, que o povo como contribuinte, provedor e patrão, tem que aprender que, qualidade e certificação da conformidade de obras e serviços públicos, se cobra é de quem fiscaliza para nós, o povo, que é o Poder Legislativo, através de suas Comissões Temáticas (Saúde, Obras, Serviços Públicos,Etc,) de Fiscalização e Controle-CFC's, o que não fazemos porque, não conhecemos e nem nunca fomos orientados para saber, que CFC's da ALE/RO e das Câmaras Municipais dos municípios, existem e Quem​ são seus Presidentes e seus Membros, viram? Se assim começarmos a agir, daqui para a frente, aí sim, o nosso voto é nossa condição de cidadão começa a ser respeitada e nossas vidas e o nosso Estado a melhorar. Mais juízo para todos nós, é isso.

  • 3
    image
    francisco tiago 19/05/2017

    Querido povo de porto velho, não deêm ouvidos a essa iena desafinada o que ele quer é somente parecer, o tal imbecil e anencéfalo Nazareno, só sabe dizer e escrever asneiras é um prefeito estupido, um imoral , um retardado, tenho vergonha quando este asno se diz professor, ta mais pra rato de esgoto.

  • 4
    image
    Joelson Teixeira 19/05/2017

    Na óptica do Sr Diego, a culpa dos problemas de Porto Velho, são dos imigrantes, que vem pra cá, passam por todas as dificuldades, ficam longe dos amigos e familiares, pagam seus impostos (que não são baratos), são explorados de todas as formas pelos que se dizem nativos e acham que tem mais direito com quem está chegando agora. Considerando que o Sr. mesmo disse que está fora daqui a alguns anos, teu discurso, além de eleitoreiro, é incoerente, seguindo o teu próprio raciocínio, ora, se Porto Velho é tão bom, por que não escolheu para morar? E para o Sr conseguir fazer alguma coisa na vida, teve que ir embora daqui pois se ficasse por aqui, não seria absolutamente nada. E ainda tem a vantagem de ter qualidade de vida e com certeza, quando alguma familiar ou amigo for visita-lo, não terá o menor constrangimento em apresentar o lugar onde o Sr mora, pois tenho certeza que é bem melhor do que Porto Velho. 

  • 5
    image
    Joelson Teixeira 19/05/2017

    Pobres bestas ignorantes, a grande maioria não entendeu o contexto crítico do Post do professor Nazareno. Preferem se apegarem aos discursos populistas e eleitoreiro dos políticos: "Destemidos Pioneiros" ou "Se não está satisfeito, vá embora", como se fosse embora iria resolver todos os problemas da cidade. Muito cômodo para os políticos em seus palanques dizerem para "respeitarem a cidade que os acolhe" e hostilizar quem critica os problemas da cidade. Bem mais fácil que resolver os problemas da cidade. E a grande maioria  dos seus eleitores que não raciocinam bem pois não tiverem oportunidade de estudar mais (direitos arrancados desses mesmos políticos), os reelegem e os  problemas continuam...

  • 6
    image
    Marques! 19/05/2017

    Parabéns Diego. Tbm sou um destemido pioneiro. Aqui cheguei a aqui fiquei. Mesmo não morando na capital amo este estado me me acolheu e há 4 anos fui abençoado com o nascimento do meu filho que nasceu no hospital de base e se tornando filho desta terra amada por quem de fato ama. Mais uma vez parabéns não só pelas palavras e sim por nos ajudar a vencer o negativismo que nós paira no cotidiano. Somos todos Rondônia sempre.

  • 7
    image
    Edilson 19/05/2017

    Professor Lazarento depois de 36 anos vivendo aqui só apontando os defeitos da cidade sem nada fazer ou contribuir para mudar virou lombriga: se sair da merda, morre! Professor, pare de reclamar e seja o agente da mudança, das melhorias que tanto precisamos, que tanto carecemos. Faça igual o seu colega Palitot: candidate-se, se eleja e apresente ideias novas, projetos novos, modernos - tendo em vista que o inclito se diz viajado, conhece varios paises como Paris, Dinamarca, Suécia... Renuncie o ranço e, já que só denegrindo a cidade e o estado, sua coleção de inimigos só cresce, mude o "modus operandi". Ou o nobre professor acha que não percebemos que o objetivo de tantas críticas acidas, não esta visando adquir notoriedade para uma - quiçá - candidatura?? Ano que vem tem eleições, faça diferente e pare de ofender os seus vizinhos e a cidade que lhe mata a fome.

  • 8
    image
    José Aguiar 19/05/2017

    Parabéns Diego, seu texto é preciso, descreve todos os problemas que nossa amada PVH vive, mas nem por isso esse Sr tem o direito de tripudiar. Sou Guajamirenses mas vivi por muitos anos em nossa capital, hoje por motivo de saúde​ moro em outro estado, mas sempre que possível vou à Rondônia ver os velhos amigos e os familiares, que são muitos. Quanto a esse Sr, poderíamos sugerir-lhe que mude de estado.

  • 9
    image
    manoel ramos Lima 19/05/2017

    muito obrigado sr Diego por lavar a minha alma com relação a este verme morto de fome que provavelmente como muitos veio fugido da zona aonde vivia e aqui encontrou espaço dinheiro conforto e ainda crítica à nossa amada pvh vai EMBORA verme imundo volta pro buraco de onde veio vai passar fome de novo por lá babaca

  • 10
    image
    manoel ramos Lima 19/05/2017

    muito obrigado sr Diego por lavar a minha alma com relação a este verme morto de fome que provavelmente como muitos veio fugido da zona aonde vivia e aqui encontrou espaço dinheiro conforto e ainda crítica à nossa amada pvh vai EMBORA verme imundo volta pro buraco de onde veio vai passar fome de novo por lá babaca

  • 11
    image
    ZÉ CARLOS 19/05/2017

    EU CANSEI DESSE TAL "PROFESSOR", MAS, COMO ELE NÃO TEM CHANCE NA PARAÍBA, ELE VAI OFENDENDO NÓS E NOSSA CIDADE POR AQUI. SE O PATRÃO DELE FOR RONDONIENSE, QUE TOME PROVIDENCIA E DESPACHE O INFELIZ DE VOLTA !!!!

  • 12
    image
    Juliana Costa 19/05/2017

    Parabéns pelo texto , falou tudo que estava nos revoltando! 

  • 13
    image
    Ivo Fontana Cardoso 19/05/2017

    Esse Nazareno é pessoa sem juizo só escreve besteira não merece credibilidade. Posso falar isso porque: travalhei em pvh técnico do Incra qdo ainda era território, ajudei a fundar o Estado, trabalhei no BB como fiscal da carteira agricola com área de atuação de Vilhena até Abuna, conheço bem essa terra. Na Unir sou segundo formado, meu diploma é 002. Hoje problemas tem em todos Estados da Federação então pvh é mais um. Por fim, não critique ajude buscar soluções. Enterrei meu coração nas águas barreiras do rio madeira, amo essa terra.

  • 14
    image
    Ivo Fontana Cardoso 19/05/2017

    Esse Nazareno é pessoa sem juizo só escreve besteira não merece credibilidade. Posso falar isso porque: travalhei em pvh técnico do Incra qdo ainda era território, ajudei a fundar o Estado, trabalhei no BB como fiscal da carteira agricola com área de atuação de Vilhena até Abuna, conheço bem essa terra. Na Unir sou segundo formado, meu diploma é 002. Hoje problemas tem em todos Estados da Federação então pvh é mais um. Por fim, não critique ajude buscar soluções. Enterrei meu coração nas águas barreiras do rio madeira, amo essa terra.

  • 15
    image
    SANDRA 19/05/2017

    Sr. Nazareno - Faz exatamente 39 anos que eu amo Porto Velho, desde do meu nascimento, cidade linda, acolhedora, amorosa até demais por receber quem dela não quer ser parte! Bem ali pertinho do sol poente tem um lugar chamado aeroporto que acolhe os que querem a deixar, mas se de repente lhe faltar condição de por ali voar para bem longe daqui, apresento-lhe a rodoviária, mais a frente, correr trechos pela BR 364 é muito agradável, claro que os buracos na estrada são desagradáveis, mas o destino final compensa, afinal de contas nada melhor do que nos brindar com sua ausência.

  • 16
    image
    Meu jumento é grandão 19/05/2017

    Chupa andamento se me der nota baixa ano q vem vou ficar 1000%putaço #chupacarmela

  • 17
    image
    Joseane Dutra 19/05/2017

    Parabéns pelo texto e obrigada por fazer nos representar em palavras diante desse verme ! 

  • 18
    image
    Edson Eduardo 19/05/2017

    Excelente texto! Ótima resposta a esse verme!

  • 19
    image
    Juliana 19/05/2017

    Isso sim deve ser publicado !! Meus parabéns faço jus às suas palavras 

  • 20
    image
    Vera lucia silva paes 19/05/2017

    Não sou rondoniense de nascimento mas sou de coração. Tenho 58 anos dos quais 43 só de Rondônia! Sou grata à tudo que essa cidade me proporcionou. Foi aqui que connheci o amor da minha vida...me casei...tive meus filhos...eduquei meus filhos, tive a honra de estudar e me formar na Unir Então...o que posso querer mais? a não ser..ser grata?...é o mínimo. Faço parte sim dessa bela história... Sou Rondoniense sim!!! com muita honra E como o Diego diz...quem quizer..pode comprar uma passagem só de ida...se não tiver pelo menos um sentimento de gratidão e reconhecimento. Parabéns pelo belo texto Diego!!!

  • 21
    image
    Vera lucia silva paes 19/05/2017

    Não sou rondoniense de nascimento mas sou de coração. Tenho 58 anos dos quais 43 só de Rondônia! Sou grata à tudo que essa cidade me proporcionou. Foi aqui que connheci o amor da minha vida...me casei...tive meus filhos...eduquei meus filhos, tive a honra de estudar e me formar na Unir Então...o que posso querer mais? a não ser..ser grata?...é o mínimo. Faço parte sim dessa bela história... Sou Rondoniense sim!!! com muita honra E como o Diego diz...quem quizer..pode comprar uma passagem só de ida...se não tiver pelo menos um sentimento de gratidão e reconhecimento. Parabéns pelo belo texto Diego!!!

  • 22
    image
    Olavo Brasil 19/05/2017

    Fantásticas palavras, Diego. Nem vou perder meu tempo falando desse inútil que se diz professor. Quero "gastar" algumas linhas concordando com TUDO o que você disse. Nós que fomos nascidos e criados em Porto Velho sabemos o quanto amamos aquele lugar, a ponto de se entristecer, sim, com o descaso com que os governantes eleitos tratam a nossa cidade e a esse povo querido. Eu me orgulho de ser porto-velhense e não preciso estar aí pra, daqui, declarar pra que todos possam ler: EU TE AMO, PORTO VELHO! Espero que suas palavras sejam lidas por todo o nosso povo e que esse mesmo povo REPUDIE as infelizes e inescrupulosas palavras do verme Nazareno, porque "Nós, os Bandeirantes de Rondônia, nos orgulhamos de tanta beleza!

  • 23
    image
    Prof.Dr. Eliano Sergio Azevedo Lopes 19/05/2017

    Faço minha as palavras do Diego. Tal como ele, sou nascido e criado em Porto Velho, tendo meu avô, Bernardo Simeão de Azevedo, chegado do Maranhão ao então Território Federal do Guaporé, no inicio do século XX (1910, para ser mais preciso). Por circunstâncias da vida, vim residir em Aracaju-SE, onde já estou há mais de 30 anos. Não sem antes ter dado a minha contribuição a minha terra nos idos de 1975 a 1978 e 1981a 1985, como Economista da CEPA/RO e professor da Unir.  Que existe muito o que fazer para que a cidade e o estado se desenvolvam e proporcionem uma melhor qualidade de vida aos que aí residem, é óbvio.  A questão que se coloca é a seguinte: o que o "professor"  ( com aspas e em minúsculas mesmo) Nazareno - e os que pensam como ele - fez ou faz para mudar esse quadro tão dantesco pintado com tintas bolorentas e fedidas por ele? Quem o chamou para vir morar em Porto Velho?  A resposta: ninguém. Trata-se de um arrivista, pobre coitado que, pela sua mediocridade e pobreza de espírito, não conseguiu nada em seu local de origem e veio, com uma mão  na frente e outra atras, puxando uma cachorrinha ( com perdão aos cachorros e cadelas), procurar um lugar ao sol. Depois de ser acolhido e conseguir trabalho, mercê seus dois "tico e teco" - se é que tem algum neurônio - agora cospe no prato que comeu.  Não estás contente, a cidade é uma m... como tu dizes, volta para a tua terra, imbecil. 

  • 24
    image
    Mônica Borges 19/05/2017

    Excelente texto! Traduz nosso sentimento. Realmente, não sei o que ainda faz aqui uma pessoa que tanto reclama de nosso Estado e não volta para suas origens.

  • 25
    image
    Elsa Andrade 19/05/2017

    Concordo plenamente com você, morei em Porto Velho anos,amo essa terra que me acolheu como filha minha família, volto sempre aí pra matar a saudades de verdadeiros amigos. Sou Paranaense e também me considero filha de Rondônia.. 

  • 26
    image
    João Veloso 19/05/2017

    Fantástica a resposta dada pelo Sr. Diego Paes. Tenho certeza que ele só precisou utilizar 0,01% de sua inteligência, para responder aos 100% da ignorância desse tal de Nazareno. Nasci no Pará. Aos 19 anos fui para o Rio de Janeiro e morei 18 anos. Em 1991, resolvi abandonar minha carreira de Oficial Superior de Máquinas da Marinha Mercante e vim para Rondônia. Até 2010 morei em Vilhena, onde criei meus filhos. Hoje moro em Porto Velho. Quando converso com os muitos amigos que tenho nessas cidades, costumo dizer que hoje sou um Rondoniarense (Rondônia/Pará). Agradeço demais ter escolhido este estado e essas cidades para morar. Todos conhecemos as carências de Porto Velho, mas talvez sejam essas carências que fazem com que eu ame essa cidade e esse Estado. Nazareno, se vc não está satisfeito "PEDE PRA SAIR". Se for falta de dinheiro para a passagem, diga qual é o paraíso que quer morar, que tenho certeza, que rapidinho sua passagem estará comprada. Mas vá só com a roupa do corpo, e nova, pois para vc, até o pó de nossas ruas, se sentiriam mal e acompanhá-lo. João Veloso

  • 27
    image
    Fátima Milhomens 19/05/2017

    Esse senhor que se diz professor é tão mediocre que não merece esse titulo. Se Porto Velho é tudo isso de tão ruim o q ele faz aqui, pois foi essa cidade e esse Estado que o recebeu e aqui ele consegui ganhar o que comer pra ele e pros seus. Deve ter chegado aqui com uma mão na frente e outra atrás. Nazareno não cuspa no prato que come, pois a vida nos dá o retorno de acordo com o que damos o inicio. Não nasci e nem me criei aqui, mas eu sou "CEARENSE DE PORTO VELHO/RONDONIA "

  • 28
    image
    André Schlegel 19/05/2017

    Concordo Diego. Qual a prooosta do texto Sr. Nazareno? Você com certeza, se já viajou pra "fora" de PVH realmente não percebeu de forma inteligente que todos os lugares tem seus problemas, até mesmo a Noruega tem problemas, e não os ter não é observado em nenhum lugar do mundo, e com certeza são minimizados com os maiores níveis de conscientizaçãoe educação da população, mas acima de tudo, estes problemas são minimizados pelo amor que cada cidadão tem pelo seu local. Preste atenção no que diz e pense se não está sendo injusto. A você que leu o texto, fica a dica de prestar mais atenção no que está fazendo para melhorar o seu lado, o que pra você poderia fazer a diferença para todos. Fica a dica!

  • 29
    image
    Edgar Nunes Romão 19/05/2017

    Parabéns pelo texto. Maldizer nosso lugar é cuspir num prato. Mas Porto Velho precisa de Prefeito para executar grandes obras, como saneamento, por exemplo. Porto Velho merece ser cuidada.

  • 30
    image
    19/05/2017

    Manda ele matar a fome dele em outro lugar ja que esta ruim  aqui

  • 31
    image
    Gleiciane Torres 19/05/2017

    Sou filha de nordestino e meu pai disse que é Rondoniense com orgulho, pois aqui conquistou e realizou sua vida!! Também somos destemido. Pioneiro!! Não te conheço Diego Paes mas dignas suas palavras!!

  • 32
    image
    Gleiciane Torres 19/05/2017

    Sou filha de nordestino e meu pai disse que é Rondoniense com orgulho, pois aqui conquistou e realizou sua vida!! Também somos destemido. Pioneiro!! Não te conheço Diego Paes mas dignas suas palavras!!

  • 33
    image
    Fábio 19/05/2017

    Nazareno arrasa!! 💝

  • 34
    image
    Arcanjo 19/05/2017

    PISA MENOS DIOGO, EU TE IMPLORO

  • 35
    image
    Marta chaves 19/05/2017

    Parabéns Diego pelo comentário. Realmente este criatura por nome nazareno é um infeliz sem nenhuma expressividade; sem talento para escrever um livro; uma tese com o qual pudesse ser lembrado. Esse tipo de criatura ( sem ser preciso ser psicológo) já percebemos ser desequilibrado. Portanto, deve ser esquecido por todos pois é exatamente isso que a criatura procura: notoriedade pelo lado da difamação da cidade que o abrigou e alimenta. Temos que ter pena de um ser infeliz desses

  • 36
    image
    Marta chaves 19/05/2017

    Parabéns Diego pelo comentário. Realmente este criatura por nome nazareno é um infeliz sem nenhuma expressividade; sem talento para escrever um livro; uma tese com o qual pudesse ser lembrado. Esse tipo de criatura ( sem ser preciso ser psicológo) já percebemos ser desequilibrado. Portanto, deve ser esquecido por todos pois é exatamente isso que a criatura procura: notoriedade pelo lado da difamação da cidade que o abrigou e alimenta. Temos que ter pena de um ser infeliz desses

  • 37
    image
    Lucas Rômulo 19/05/2017

    Parabéns Diego! Que texto incrível e instigante. Nasci nessa cidade, amo essa cidade e junto de pessoas que pensam como você quero ser parte de um futuro melhor pra Porto Velho. Mas uma vez parabéns!!!

  • 38
    image
    Neto 19/05/2017

    Parabéns pela belíssima resposta ou podemos dizer indignação por termos pessoas desse padrão Sugando e reclamando de nossa Cidade.

  • 39
    image
    Rayda Mesquita 19/05/2017

    Aí sim,foi uma resposta inteligente,Parabéns! 👏 👏 👏 não sou daqui,mais já moro aqui à 28 anos e amo esse lugar!Fiquei indignada com tamanha falta de respeito e educação.

  • 40
    image
    Maria de Lourdes Souza 19/05/2017

    Obrigada Diego por expressar de forma brilhante a indignação dos filhos dessa terra! Sou filha dessa cidade e mesmo não morando mais em Porto Velho, tenho aí minha família e minhas origens. 

  • 41
    image
    souza 18/05/2017

    Parabéns Diego Paes. Um imundo desse não tem coragem de sair da cidade, pois é dessa terra que tira o Pão de cada dia. #SOMOSDESTEMIDOSPIONEIROS

  • 42
    image
    Ricardo F. Neves 18/05/2017

    O que Porto velho precisa é de uma política séria para resolver os graves problemas da cidade,infelizmente quem é eleito só pensa em sua independência financeira sem se preocupar realmente com o.bem estar do.povo.

  • 43
    image
    wildevan lima 19/05/2017

    Parabéns falou por mim, meus pais e muitos que pensam como nós. viemos de recife e hoje somos realizados nessa terra maravilhosa. quem não presta, não presta mesmo. onde ele for, fará a mesma coisa. porém, somos maiores.

  • 44
    image
    NORDMAN GUIMARAES 18/05/2017

    Olá Diego Paes! Fica tranquilo, esse NAZAREU, não honra o nome que lhe deram, isso é que ele faz é um teatrinho vagabundo (uma cronicazinha de 5ª) Belo texto, só me permita uma correção: A grande maioria de nossos habitante, e eu me incluo, somos migrantes, e não imigrantes. Um grande abraço. P.S (Tá na hora de revermos o titulo de Avenida dos imigrantes).

  • 45
    image
    Priscila yamusa crepaldi 18/05/2017

    Diegooo parabéns pelo excelente texto!! Concordo em tudo.  Abraços. 

  • 46
    image
    Edvardy 18/05/2017

    Parabéns Diego, pelo belíssimo trabalho, eu por exemplo sou da minha querida Costa Marques, apesar de não viver lá, tendo saído em busca de novos horizontes, mas devo muito respeito e gratidão a Cidade e ao povo que la vive. Acredito que Nazareno tenha vindo em busca de sonho grande em Rondônia, a exemplo ficar milionário com o garimpo, ou veio por motivos ainda não revelado, quem sabe.

  • 47
    image
    paulo ricardo 18/05/2017

    Sou de oriundo de outro Estado, estou em Porto Velho/RO, tem mais de vinte e cinco anos, me considero Rondoniense de coração, inclusive o hino deste Estado é muito bonito, minha familia é daqui, tudo q consegui foi batalhando dia após dia, nesta terra, desde de que aqui cheguei, sempre ouço estas pessoas reclamarem de Rondônia, e tomo as dores em favor desta terra, mesmo com todos os problemas inerente a um Estado novo, é uma terra de oportunidades para aqueles que aqui chegam com vontade de vencer na vida, como aconteceu comigo. Então cidadão, se esta tão injuriado de viver por estas paragens, pegue o rumo do aeroporto/rodoviária e suma daqui, com certeza não sentirão sua falta.

  • 48
    image
    João Costa 18/05/2017

    B A C A N A !!!!

  • 49
    image
    aragao 18/05/2017

    Esse verme que se intitula professor deveria ter ido embora de Porto Velho ou melhor nunca deveria ter estado aqui em Porto Velho. ..deveria tá longe daqui.....nunca aqui Um imbecil desse mata a fome dele aqui, tem família aqui, vive aqui, e fala mal de onde tira o seu sustento???vá pra casa do CARALHO seu imundo. Verme. Ameba, fdp, 

  • 50
    image
    Otavio Silva 18/05/2017

    Faço das suas as minha palavras, bela resposta, eu amo Porto Velho e sempre a defenderei.

  • 51
    image
    Juliane 18/05/2017

    Sábias palavras Diego Pães.  Moro em Porto Velho a apenas 8 anos, mas ontem me indignei como muitos ao ler aquele malfadado texto, pois mesmo sabendo dos inúmeros problemas da nossa capital, me sinto feliz aqui com tudo o que conquistei. O Sr. Nazareno é daquelas pessoas de mal com a vida, com certeza, pois deve não ter tido a coragem de sair desse lugar que ele tanto detesta, e por isso fica despejando veneno por aí! Postei no meu face que ele deveria ir para um desses lugares lindos que citou, mas com certeza lá ele teria que pedir esmolas, pois pessoas com esse nível de amargura são apenas mais um na multidão, não se destacam, não causam admiração em ninguém. Parabéns pelo texto! 

  • 52
    image
    Gelsiany 18/05/2017

    Muito obrigada por colocar em palavras toda a minha indignação, repulsa e asco.

  • 53
    image
    Xavier 18/05/2017

    Concordo, plenamente, com o conteúdo do texto! Esse Nazareno até tenta ser engraçadinho, mas infelizmente ele não tem talento para isso. Foram inúmeras vezes que ele ofendeu a cultura, a ancestralidade e a história desse estado. Está na hora de parar de escrever besteiras. Se não gosta do estado, procure outro lugar para morar e seja feliz!

  • 54
    image
    jailson 18/05/2017

    Parabéns  pelo texto, Diego paes esse otário " nazareno" é  um verme .imundo  vai pra tua terra.otário 

  • 55
    image
    jailson 18/05/2017

    Parabéns  pelo texto, Diego paes esse otário " nazareno" é  um verme .imundo  vai pra tua terra.otário 

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook