Servidores da rede estadual da ensino de Rondônia recebem investimento para cursar mestrado em gestão e avaliação da educação pública

Todo servidor sonha com uma oportunidade como essa.

Texto: Vanessa Moura Fotos: Ésio Mendes
Publicada em 13 de março de 2018 às 12:25
Servidores da rede estadual da ensino de Rondônia recebem investimento para cursar mestrado em gestão e avaliação da educação pública

Profissionais são incentivados a formação continuada em Rondônia

A professora formadora Luciana Dermani de Aguiar é uma dos 27 servidores da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) que cursam o mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública iniciado em agosto de 2016 e com investimento do governo de Rondônia. Uma iniciativa para que, por meio de profissionais capacitados e geradores de ações estratégicas, o Estado avance na qualidade de ensino. ‘‘Todo servidor sonha com uma oportunidade como essa. É de suma importante formar profissionais para entender todo o organograma da secretaria, trabalhar com base nos resultados e tomar as melhores decisões’’, afirma Luciana.

Graduada em Letras Português/Espanhol, pós-graduada em metodologia do Ensino Superior e concursada do Estado há 15 anos, Luciana tem um verdadeiro amor pela profissão. Amor esse que vem de família. A mãe dela também é educadora. Ela acredita que essa qualificação oferecida pelo Estado é um reflexo do novo olhar sobre o ensino.

‘‘Não são todos os gestores que têm essa preocupação de cuidar da Educação e investir na formação continuada, mas é assim que os recursos serão utilizados da melhor forma. Vamos evitar o desperdício. A forma de gerir o serviço público da melhor maneira exige estudo e por isso o governador ofereceu essa oportunidade, que para mim é fantástica. E o que puder fazer para melhorar a estrutura da Seduc e os programas educacionais, eu vou fazer’’, aponta Luciana.

O curso de mestrado é ministrado pela Universidade de Juiz de Fora (UFJF/MG) através de contrato de nº 457/PGE 2016 firmado entre a Seduc e a Fundação de Apoio e Desenvolvimento ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Fadepe/JF). De acordo com a coordenadora do Programa de Formação de Professores de Educação Básica e fiscal dos contratos de Mestrado, Maria José Assunção, o curso de mestrado acontece de forma semi presencial.

Durante dois anos os servidores se deslocam até Minas Gerais nos meses de janeiro e julho e nos demais meses estudam e fazem atividade online. Os servidores se comprometem a estudar nas férias e fins de semana e permanecer no quadro de servidores do Estado por mais seis anos.

‘‘O mestrado é uma formação em serviço e exige tempo e dedicação, mas é uma oportunidade singular porque o governo está nos dando à chance de estudar no curso de mestrado considerado o melhor do Brasil e as produções dos acadêmicos são divulgadas a nível nacional. Também participamos constantemente de seminários nacionais onde temos a oportunidade de observar as experiências de gestão em outros estados com o objetivo de melhorar os indicadores educacionais’’, conta Luciana.

Os servidores que cursam o mestrado em Gestão e Avaliação da Educação Pública são lotados na sede da Seduc ou Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) dos municípios de Porto Velho, Cacoal; Vilhena; Pimenta Bueno Presidente Médici e Ouro Preto do Oeste. Este já é o segundo mestrado oferecido durante a atual gestão que em 2012 ofertou 10 vagas para o mestrado de história através de contrato com a Associação de Assistência à Cultura na Amazônia Moacyr Grechi (ASDCAM) na Faculdade Católica de Rondônia.

A formação continuada é uma das apostas do governo para que Rondônia consiga superar os desafios e alcançar melhores índices na Educação.

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook