Prefeitura distribuirá 600 mil mudas de café clonal em dezembro

As mudas podem produzir entre 40 a 60 sacas por hectare sem irrigação e de 100 a 110 sacas com irrigação.

Assessoria: Semagric
Publicada em 11 de outubro de 2017 às 15:28
Prefeitura distribuirá 600 mil mudas de café clonal em dezembro

Na segunda quinzena de dezembro a Prefeitura de Porto Velho começará a distribuição de judas de café clonal a pequenos produtores do município. Serão distribuídas 600 mil mudas, sobretudo na região de União Bandeirante, Rio Pardo e Ponta do Abunã..

Nesta semana o subsecretário municipal da Agricultura e Abastecimento (Semagric), Francisco Evaldo de Lima, juntamente com o vereador Edésio Fernandes e agrônomos da Emater estiveram no viveiro de mudas de café clonal que está localizado na linha Flor do Amazonas, em Candeias do Jamari, onde conversaram longamente com o responsável pelo viveiro e fornecedor de mudas, Juarez Tavares..

Segundo Francisco Evaldo, serão atendidos cerca de 300 produtores já devidamente cadastrados pela Semagric e Emater. A 600 mil mudas foram adquiridas com recursos próprio da Prefeitura de Porto Velho. “Essa iniciativa é de extrema importância. O café está entre as principais economias do estado e temos que apoiar o projeto não só do café, mas também de toda agricultura do município”, ressaltou Evaldo..

De acordo com produtor Juarez Tavares, as mudas serão entregues no tamanho ideal para o plantio no campo. “Hoje estamos cultivando oito variedades de clones, as mudas são de excelente qualidade para o produtor”, explica Tavares..

O prefeito dr Hildon Chaves é um dos principais incentivadores do Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Cafeicultura de Porto Velho. “Queremos ver nossos pequenos produtores tendo suas vidas transformadas por esse projeto, para que dessa forma possam revitalizar essa importante cultura que é o café”, afirmou dr Hildon Chaves..

Para Francisco Evaldo, o intuito da visita foi conferir a qualidade das mudas que serão distribuídas aos produtores de Porto Velho. “As mudas estão sendo produzidas para formar as novas lavouras de café clonal na capital, e tem a capacidade de chegar entre 40 a 60 sacas por hectare sem irrigação e com irrigação de 100 a 110 sacas”, finalizou Evaldo..

 .

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook