MPF denuncia 60 pessoas investigadas na Operação Carne Fraca

Na ação, enviada à Justiça Federal em Curitiba, os envolvidos, ligados a frigoríficos e servidores do ministério, devem responder pelos crimes de corrupção passiva, violação de sigilo funcional, peculato e organização criminosa.

André Richter - Repórter da Agência Brasil
Publicada em 21 de abril de 2017 às 09:20
MPF denuncia 60 pessoas investigadas na Operação Carne Fraca

O Ministério Público Federal (MPF) no Paraná denunciou nessa quinta-feira (20) 60 pessoas investigadas na Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, deflagrada no mês passado. A PF investiga o envolvimento de fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento em um suposto esquema de liberação de licenças e fiscalização irregular de frigoríficos.

Na ação, enviada à Justiça Federal em Curitiba, os envolvidos, ligados a frigoríficos e servidores do ministério, devem responder pelos crimes de corrupção passiva, violação de sigilo funcional, peculato e organização criminosa. O MPF também pediu a perda do cargo público dos fiscais envolvidos e o confisco dos valores cobrados de propina.

Em março, a deflagração da operação levou o Ministério da Agricultura a afastar 33 servidores envolvidos no suposto esquema de corrupção. Vários países chegaram a suspender a importação de carne brasileira após as denúncias. 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

Petrobras reajusta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

Petrobras reajusta preços do diesel e da gasolina nas refinarias

De acordo com a estatal, se o reajuste for integralmente repassado e não houver alterações nas demais parcelas que compõem o preço ao consumidor final, o diesel pode subir 2,9%, ou cerca de R$ 0,09 por litro, em média, e a gasolina, 1,2%, ou R$ 0,04 por litro, em média, nas bombas.