10/01/2017 - 13h29min - Atualizado em 10/01/2017 - 13h29min

Ministro suspende decisões da Justiça Federal que concederam licença-prêmio a magistrados

Nas Reclamações, a União defende que há interesse direto de toda a magistratura na solução de demanda envolvendo o direito à licença-prêmio de magistrados.

 

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), deferiu liminar para suspender os efeitos de decisões do juízo da 26ª Vara do Juizado Especial Federal do Ceará que reconheceu o direito a licença-prêmio de dois juízes do Trabalho. Em análise preliminar do caso, o relator entendeu plausível o argumento de que a controvérsia alcança todos os membros da magistratura, hipótese que atrai a competência originária do STF para julgar a matéria. A decisão do ministrio foi tomada nas Reclamações (RCLs) 26036 e 26042.

De acordo com os autos, as decisões da Justiça Federal no Ceará afastaram a alegação da União no sentido da competência do Supremo para julgamento do caso, para reconhecer aos juízes o direito à licença-prêmio por tempo de serviço, pelo prazo de três meses, após cada quinquênio ininterrupto de exercício no cargo.

Nas Reclamações, a União defende que há interesse direto de toda a magistratura na solução de demanda envolvendo o direito à licença-prêmio de magistrados. Assim, pediu o deferimento da liminar a fim de suspender os efeitos das decisões, ante o risco da multiplicação de demandas semelhantes. No mérito, solicita a anulação das decisões questionadas e de todas as demais proferidas no processo, e o reconhecimento da competência originária do STF para julgar os processos em questão.

Decisão

O ministro Dias Toffoli observou que, em demandas de magistrados relativas à ajuda de custo, a jurisprudência da Corte foi sendo paulatinamente modificada para afastar a competência originária do Supremo. No caso, porém, do pedido de reconhecimento do direito de licença-prêmio, avaliou, em juízo preliminar, que deve prevalecer o entendimento da Súmula 731 do STF. Segundo esse verbete, “para fim da competência originária do Supremo Tribunal Federal, é de interesse geral da magistratura a questão de saber se, em face da LOMAN, os juízes têm direito à licença-prêmio”.

O relator considerou plausível a tese de que o objeto da ação originária revela controvérsia em que todos os membros da magistratura sejam direta ou indiretamente interessados. Isto porque a pretensão do magistrado está fundamentada no princípio da simetria entre as carreiras da magistratura e do Ministério Público, argumento que, conforme o relator, “transcende o interesse individual daquele magistrado, alcançando os membros da magistratura como um todo”.

As liminares suspendem os efeitos da decisões questionadas e o trâmite das ações na Justiça Federal até julgamento definitivo das reclamações.

*As decisões do ministro foram tomadas em 19/12/2016, antes do recesso do Tribunal.

 

Processos relacionados
Rcl 26036
Rcl 26042

Leia também:

comentários

COMENTÁRIOS


Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

publicidade
RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/02/2017 ás 16:05:00

Empresas que comercializam Rondocap terão que pagar dano moral coletivo e oferecer condições dignas a seus vendedores

aA magistrada determinou expedição de ofício ao MiPF e à PF para apuração de eventual conduta , tal como : frustar, mediante fraude ou violência, direito assegurado pela legislação do trabalho.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/02/2017 ás 14:14:00

Falta de complexidade da causa autoriza redução de honorários em recurso especial

Para a ministra relatora do caso, Nancy Andrighi, os honorários advocatícios fixados com base no parágrafo 4º do artigo 20 do CPC/73 não estão adstritos aos limites mínimo e máximo previstos no parágrafo 3º do mesmo artigo...

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/02/2017 ás 14:12:00

Primeira Seção nega aumento a servidores da Polícia Federal

...os agentes, escrivães e papiloscopistas afirmam que seus cargos continuaram a ser tratados, em matéria de vencimentos, como se fossem de nível médio.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/02/2017 ás 14:10:00

Mantida ordem de prisão contra pai que não pagou pensão vencida a filho empresário

Ele chegou a entrar com pedido judicial para ser dispensado da obrigação, alegando que o filho já era maior, formado e empresário.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/02/2017 ás 14:09:00

Indisponibilidade de bens em ação de improbidade pode incluir multa civil

...o ministro Og Fernandes esclareceu que o STJ, diante do que dispõe o artigo 7º da Lei 8.429/92 (Lei de Improbidade Administrativa), tem decidido que a decretação de indisponibilidade de bens, por ser medida de caráter assecuratório, deve incidir ...

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/02/2017 ás 14:06:00

Liminar afasta prisão preventiva até julgamento de recurso do ex-goleiro Bruno

Segundo o ministro Marco Aurélio, não há, na legislação brasileira, a segregação automática tendo em conta o delito possivelmente cometido, levando à inversão da ordem do processo-crime, que direciona, presente o princípio da não culpabilidade...

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/02/2017 ás 14:03:00

Comarca de Porto Velho realiza nove júris em março

Sob acusação de homicídio, ocultação de cadáver e furto, Edione Pessoa da Silva e Leonardo Batista da Silva serão julgados no dia 23 de março, acusados de matar Nilce de Souza Magalhães, mais conhecida como Nicinha. 

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/02/2017 ás 14:01:00

Turma Recursal firma dois precedentes em ações de massa

...os magistrados concluíram, à unanimidade, que as empresas Requeridas não cumpriram o que anunciaram ao vender imóveis no empreendimento Bairro Novo, cuja publicidade prometia infraestrutura de bairro, com escola, creche, mercado, farmácia...

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/02/2017 ás 14:01:00

Turma Recursal firma dois precedentes em ações de massa

...os magistrados concluíram, à unanimidade, que as empresas Requeridas não cumpriram o que anunciaram ao vender imóveis no empreendimento Bairro Novo, cuja publicidade prometia infraestrutura de bairro, com escola, creche, mercado, farmácia...

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 24/02/2017 ás 13:59:00

Advogado pede revogação da prisão de filho de Pelé

Edinho havia sido condenado a 33 anos de prisão e estava esperando o julgamento da apelação em liberdade.

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2017 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 DRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Lauro Sodré, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com