Mário Jorge anuncia que SINDSEF/RO fará mobilização para barrar projeto de demissão de servidores

Segundo o vice-presidente, a forma como a CCJ aprovou as regras do projeto preocupa as entidades sindicais.

Assessoria
Publicada em 09 de outubro de 2017 às 16:02
Mário Jorge anuncia que SINDSEF/RO fará mobilização para barrar projeto de demissão de servidores

Em entrevista ao programa SIC News, da emissora SIC TV, o vice-presidente do SINDSEF/RO, Mário Jorge Sousa de Oliveira, disse que o projeto de lei que acaba com a estabilidade no setor público, aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, é mais uma tentativa do Governo Federal para demitir os funcionários e terceirizar o Serviço Público..

“Uma vez que não conseguiu alterar a Constituição, o Governo parte agora para avalição de desempenho, com o objetivo de quebrar a estabilidade do servidor”, afirma Mário..

Segundo o vice-presidente, a forma como a CCJ aprovou as regras do projeto preocupa as entidades sindicais..

“Os critérios da avaliação serão estabelecidos pelos chefes imediatos que geralmente são pessoas nomeadas politicamente. O chefe imediato que tiver seus interesses contrariados, certamente não fará uma boa avaliação desse funcionário. Essa é uma preocupação do sindicato e vamos mobilizar nossa base para enfrentar a situação que afeta os servidores públicos federais, estaduais e municipais”..

Mário avalia que está havendo uma inversão de valores. O Governo deveria era qualificar e valorizar o servidor que desempenha suas funções apesar de todos os desafios e precariedade do serviço público, lamentou. .

Comentários

  • 1
    image
    A.SOARES 10/10/2017

    Eu concordo de acabar com a estabilidade, e discordo com J. Paulo, servidores comissionados trabalham bastante ou seja trabalha ou sera exonerado, o servidor comissionado nao tem estabilidade, ou trabalha ou esta fora, servidor publico efetivo em algumas exceções, so porque sabe que nao podera ser exonerado por qualquer coisa, não compre horário, as vezes não esta nem ai com as pessoas.

  • 2
    image
    j paulo 09/10/2017

    Tao querendo terceirizar tudo contratando empresa de apadrinhados que pagam salário mínimo e oferece serviços de péssima qualidade. Onde a saúde foi terceirizada por ocip virou o caos e uma lama de corrupção. Servidor não oferece propina. Dai aumentam os salarios dos comissionados. Toda mão de obra inserida em serviços terceirizadosd deve entrar no indice de pessoal. Querem uma criar uma casta dos chamados cargos de estado.

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook