Homem suspeito de assaltos é morto com tiro na cabeça na capital

Durante a noite de sábado (11), a Polícia Militar foi acionada para atender a uma ocorrência de um tiroteio na rua Petrônio Ferreira, entre as Avenidas Inácio Mendes e Plácido de Castro, bairro JK II, região leste da capital.

Tudorondonia
Publicada em 13 de novembro de 2017 às 09:47
Homem suspeito de assaltos é morto com tiro na cabeça na capital

Porto Velho, Rondônia - Durante a noite de sábado (11),  a Polícia Militar foi acionada para atender a uma ocorrência de um tiroteio na rua Petrônio Ferreira, entre as Avenidas Inácio Mendes e Plácido de Castro, bairro JK II, região leste da capital.

Os policias rapidamente chegarem no local , constatam que havia um jovem baleado e  acionaram o socorro. Uma  equipe do Corpo de Bombeiros chegou o no endereço, mas  nada pode fazer ,  pois a vítima já estava sem vida. Os Bombeiros  acionaram o Samu para constatar oficialmente o óbito.

Após a constatação da morte da vítima, o local foi isolado e a criminalistica foi solicitada para fazer os trabalhos de perícia no corpo, que não apresentava nenhum tipo de documentos, porém, familiares estiveram no local e relataram que o nome da vítima era Nildo Lopes da Silva, 27 anos.

Segundo a polícia, testemunhas teriam informaram que Nildo estava na garupa de uma moto,  na companhia de um outro homem. 

Eles  foram seguidos por dois elementos  em uma moto Honda Biz , de cor prata , e , na Rua Petrônio Ferreira , a vítima foi baleada e caiu da moto. O parceiro  fugiu , sendo seguido pela dupla, que não conseguiu alcançá-lo. Os dois homens  retornaram e concluíram a execução.

Uma testemunha deu detalhes de que o atirador  se aproximou da vítima,  que já estava baleada,  e efetuou dois tiros,  vindo a atingir a palma da mão de Nildo,  que, num ato reflexo,  tentou se defender. Neste  momento  acharam um revólver que estaria na cintura da vítima, que  acabou sendo morta com a própria arma,  levando mais um tiro, desta vez  na cabeça.

Policiais da Delegacia de Homicídios estiveram no local colhendo informações com testemunhas que presenciaram a execução.

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook