Ex-prefeita reage a declarações de interino e denuncia gastos “milionários” de vereadores

Rosani acusou grupo de Adilson de se omitir na gestão Zé Rover.

Folha do Sul
Publicada em 18 de junho de 2018 às 11:11
Ex-prefeita reage a declarações de interino e denuncia gastos “milionários” de vereadores

Vilhena, Rondônia - Na manhã de sábado (16), a assessoria da ex-prefeita Rosani Donadon (MDB) se manifestou a respeito das declarações do prefeito interino de Vilhena, Adilson de Oliveira (PSDB), de que teria impedido a compra de um “veiculo de luxo” ao custo de R$ 175 mil, sob alegação de que a aquisição não seria necessária e que o município tem outras prioridades.

A ex-prefeita lamentou a maneira como o prefeito interino conduziu a situação. Segundo ela, “se for falar em gastos desnecessários podemos começar pelo aluguel de 15 mil por mês em um hotel, que a Câmara paga enquanto executa uma obra de reforma de R$ 3 milhões”.

Rosani prosseguiu: “Veja bem! São 3 milhões de reais, é muito dinheiro! Daria para comprar 20 ambulâncias com esse dinheiro, daria para comprar medicamentos para pelo menos 8 meses no hospital regional, daria para comprar por exemplo ao menos 8 aparelhos de raio x digital como os que eu comprei e instalei. Estou citando esses exemplos porque ele disse que iria reverter os  175 mil para a saúde, mas nas outras áreas daria para fazer ainda mais”.

Segundo a assessoria da ex-mandatária, o dinheiro é, sim, proveniente de um convênio com o frigorífico JBS Friboi, e Rosani deixa outra pergunta:

“Decidiram fiscalizar isso agora, mas no mandato do ex-prefeito Zé Rover, grupo ao qual pertence o prefeito interino, foram oito anos e ninguém ficou sabendo no que esse dinheiro foi aplicado. Nós pelo menos compramos um veiculo que terá uma vida útil de pelo menos dez anos e servirá para algum fim!”, disparou a ex-prefeita.

Finalizando sua manifestação, a ex-prefeita lembra que os vereadores aprovaram e desfrutam nessa legislatura de uma verba de gabinete no valor de R$ 5 mil para cada parlamentar usar como bem entender para pagamentos de imprensa, diárias e aluguel de veículos. Ela lembra que em apenas uma legislatura essa verba indenizatória custará aos cofres públicos R$ 3.120.000,00 (três milhões e cento e vinte mil reais).

Comentários

  • 1
    image
    Pedro Manso 18/06/2018

    Esses Donadon na administração so se ve corrupcão desvio de dinheiro publico para se proprio, da ao entender que os mesmo entraram na politica com o intuto de roubar os cofres da nação ou do municipio que por ventura venha "administrar" em sua gestão e se a justiça não mandar para cadeia esse tipo de individuo a nosso Brasil nunca se estabiliza e o povo não tera diguinidade de um ser HUMANO, infelizmente essa e a realidade do Brasil no momento, então cabe a nos fazermos essa limpeza, viva B.

  • 2
    image
    fernando 18/06/2018

    nosssa e triste nossa politica..so lembrando na epoca do ex prefeito praticamente naoe xiste mais nignuem desta camara.. entao e tudo novo..... ou seja.... quer justificar as suas coisas errads no passado. mas porque nao fala que tudo que construiu, comprou de convenios era da gestaro passada? eraam os convenios do rover.... e sim vilhena lembra o imperialismo.. a abaixo da força politicos tentam ser os poderosos.. familias oligárquicas querem se perpetuar no poder e assim vai..... tomara que mudemos... o dia que alguem entrar paa fazer a diferença sem olhar a quem iremos iniciar uma mudança.

  • 3
    image
    Eu 18/06/2018

    Quem é essa mulher para falar de erário público? Quem administrava Vilhena em seu "mandato" por "debaixo dos panos" era o seu marido (esposo)! São inverdades nossas senhora ex-prefeita? Levou uma peia na eleição suplementar que nem os seus eleitores na primeira eleição depositaram votos em ti! Caia na real!!!!!

  • 4
    image
    Indianara 18/06/2018

    Engraçado porque enquanto era prefeita não reclamou nada. Esses políticos que estão na ativa são mesmo esquisitos.

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook