Dr. Neidson pede medicação de urgência para aldeias indígenas e Surpresa

​O alto índice de picadas de cobra traz preocupação pela falta de soro antiofídico.

Assessoria
Publicada em 25 de março de 2017 às 08:41
Dr. Neidson pede medicação de urgência para aldeias indígenas e Surpresa

O deputado Dr. Neidson (PMN), preocupado com a situação da saúde nas aldeias indígenas da região de Guajará-Mirim, solicitou ao governo do Estado para que através da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), sejam fornecidos “medicamentos” para a população que passa por vários problemas endêmicos.

Neidson explicou que, inclusive, se faz necessário o abastecimento com antídotos para picadas de cobra, devido ao alto índice de casos com animais peçonhentos. A região do Distrito de Surpresa também está sendo bastante afetada e merece uma atenção especial por parte das autoridades estaduais, já que serve como base para as dezenas de aldeias ao redor.

O deputado, que também é médico, frisou que os antídotos e determinados medicamentos são essenciais ao tratamento de algumas intoxicações e não podem sofrer falhas no abastecimento, sob o risco de prejudicar a saúde e a segurança da população.

Dr. Neidson listou um lote emergencial para que a Sesau providencie para as regiões assinaladas como prioritárias: 20 ampolas de soro antibotrópico, 20 ampolas de soro anticrotálico, 20 ampolas de soro antilaquético, 20 ampolas de soro antilapídico, 20 ampolas de soro anticrotálico-botrópico, 20 ampolas de soro antibotrópico-laquético, 15 frascos de hidrocortisona, 20 ampolas de epinefrina e 20 ampolas de insulina simples.

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário