Dois dos presos no “caso do combustível” em Vilhena são filhos de empresários de Cerejeiras

Os dois suspeitos moram em Vilhena e atuam no setor de transportes.

Fonte: Folha do Sul
Publicada em 08 de junho de 2018 às 14:38
Dois dos presos no “caso do combustível” em Vilhena são filhos de empresários de Cerejeiras
Com a ajuda de um empresário do setor de transportes, o FOLHA DO SUL ON LINE conseguiu identificar três dos homens presos ontem em Vilhena, acusados de tentar comprar o combustível roubado junto com dois tanques de uma carreta, na BR 364. Entenda aqui.

O rapaz que aparece de camisa verde na foto Wagner Balansin, cujo pai era madeireiro em Cerejeiras. Wagner, de 35 anos, tem residência em Vilhena e atua no segmento de transpores. 

O outro preso, de camisa cinza, é Maurício Sperotto, 27, cujo pai também é empresário em Cerejeiras. Assim como o companheiro junto com o qual foi preso, Maurício também mora em Vilhena e é dono de caminhões.

O terceiro preso que aparece na imagem, de camisa xadrez, é Ramon Leite Guimarães, também morador de Cerejeiras e vendedor de defensivos agrícolas na região do Cone Sul.

A polícia ainda não sabe qual é a participação dos dois no caso

O FOLHA DO SUL ON LINE segue acompanhando as investigações.

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook