Deputados aprovam PEC que restabelece direitos dos servidores de serem representados

Agora, com a aprovação da emenda, a categoria que tiver na base sindical mais de 2000 servidores tem direito de licenciar um servidor a cada 1.500 filiados.

Autor: Assessoria de Imprensa - Sintero
Publicada em 16 de maio de 2018 às 13:11
Deputados aprovam PEC que restabelece direitos dos servidores de serem representados

Em sessão ordinária da Assembleia Legislativa realizada na tarde de ontem, 15/05, os deputados estaduais aprovaram a Proposta de Emenda Constitucional nº 39, de autoria dos deputados Maurão de Carvalho (MDB) e Leo Moraes (Podemos).

A emenda modificou o inciso II, do §4º, do artigo 20 da Constituição do Estado para restabelecer a quantidade original de servidores que podem ser liberados para o exercício do mandato sindical.

Agora, com a aprovação da emenda, a categoria que tiver na base sindical mais de 2000 servidores tem direito de licenciar um servidor a cada 1.500 filiados.

A mudança, que prejudicava a luta dos servidores, tinha sido feita na gestão do ex-governador Ivo Cassol, dentro de uma proposta de estrangular os sindicatos mais combativos. À época o ex-governador tentou impedir até a contribuição voluntária dos filiados para o sindicato retirando o desconto mensal do contracheque.

Na ocasião, o Sintero, que tem aproximadamente 25 mil filiados, uma sede administrativa, 11 sedes regionais e atua nos 52 municípios, passou a ter apenas 4 dirigentes sindicais liberados, o que causou sérios prejuízos à luta dos servidores.

Mesmo assim o Sintero nunca deixou de lutar, de fazer os movimentos e de defender os direitos dos trabalhadores em educação. “É humanamente impossível para apenas 4 pessoas desenvolverem a luta e defenderem 25 mil servidores. Durante todo esse tempo nós contamos com o esforço e a dedicação dos nossos diretores, e com a compreensão e a união dos nossos filiados. Ainda assim tivemos muitas conquistas”, disse a presidente do Sintero, Lionilda Simão.

A partir da mudança na Constituição Estadual o Sintero, pela sua quantidade de filiados na base, passa a contar com 16 dirigentes sindicais liberados, o que vai proporcionar mais qualidade às atividades sindicais e ao atendimento dos filiados em todo o Estado.

A Direção do Sintero agradece ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Maurão de Carvalho (MDB) e ao deputado estadual Leo Moraes (Podemos) pela propositura da PEC 39, mas também agradece aos deputados que aprovaram a emenda, Adelino Folador (DEM), Aélcio da TV (PP), Airtron Gurcgaz (PDT), Alex Redano (PRB), Anderson do Singeperon (PROS), Dr. Neidson (PMN), Edson Martins (MDB), Ezequel Júnior (PRB), Hermínio Coelho (PDT), Jean Oliveira (MDB), Jesuíno Boabaid (PMN), Laerte Gomes (PSDB), Lazinho da Fetagro (PT), Lebrão (MDB), Marcelino Tenório (PRP), Ribamar Araújo (PR) e Rosângela Donadon (PDT).

Além da presidente do Sintero, Lionilda Simão, estavam na sessão da Assembleia Legislativa as diretoras Dioneida Castoldi (Secretária-Geral), Neira Cláudia Cardoso Figueira (Secretária de Formação Sindical, Rosenilda Ferreira de Souza Silva (Secretária de Gênero e Etnia), Francisca Diniz de Melo Martins (Secretária de Assuntos Educacionais), Valdeleis Felipe de Souza (Diretora da Regional Norte) e o 2º suplente da Executiva, José Wildes de Brito, que atuou diretamente na articulação no âmbito da Assembleia Legislativa para que a matéria fosse colocada em pauta e fosse aprovada.

Comentários

  • 1
    image
    professor 16/05/2018

    Em época eleitoral todos os milagres acontecem. Talvez esses mesmos, após, cerceiem o SINDICATO. Não foi o SINDICATO na época que apoiava o ex- IVO CASSOL no primeiro mandato? Depois tome lapadas. Coisa que não se deve confiar em em político. Tenho sempre os dois pés atrás. Mas aproveitemos esses milagres. kkkkkkkk

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook