Com a missão de manter a ordem, GAPE mobiliza equipe para doar sangue e salvar vidas

A missão é manter a ordem dentro dos presídios de Rondônia.

Assessoria
Publicada em 12 de fevereiro de 2018 às 08:34
Com a missão de manter a ordem, GAPE mobiliza equipe para doar sangue e salvar vidas

A missão é manter a ordem dentro dos presídios de Rondônia. Esse é o lema do Grupo de Ações Penitenciárias Especiais (GAPE), mas a solidariedade também é um fator preponderante para os agentes. Prova disso foi a ação humanitária realizada na manhã da última sexta-feira, 9, quando 25 agentes penitenciários do grupamento compareceram à Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado de Rondônia (Fhemeron) para doar sangue e reforçar a campanha de carnaval que está sendo desenvolvida desde o início de fevereiro.

A “tropa de elite” penitenciária (vinculada à Secretaria Estadual de Justiça - Sejus) entrou em forma ao comando do agente Ariclei Garcia, relatando todo o lado solidário do grupamento que tem desenvolvido outras ações sociais. “Somos conhecidos pelo trabalho dentro dos presídios e de reprimir a criminalidade, mas, desta vez, estamos reunidos para essa missão que é doar sangue e poder salvar várias vidas. Abraçamos essa causa e chamamos a atenção de todos para que também sejam parceiros da Fhemeron”, disse Ariclei.

O primeiro a doar sangue foi o agente Fagno Ferreira que está no GAPE há um ano, mas desde 2000 é um doador cadastrado. “É um ato de salvar vidas. Não sabemos o dia de amanhã e até mesmo pode ser alguém da família precisando e por isso devemos fazer o bem sem olhar a quem”, disse.

O agente esteve todo tempo assistido pelo técnico em enfermagem Jacson Barbosa que, na ocasião, explicou que o procedimento é simples e muito seguro. Todo material e equipamento utilizados são modernos e descartáveis, o que eliminam qualquer risco para quem doa.

As mulheres também não se intimidaram e engajaram na missão, a exemplo da agente do GAPE, Cristiane Souza que deixou claro: “Não tenho medo de doar. Não é bicho de 7 cabeças e não é dolorido. O que posso deixar de certeza nesse momento é que trata-se de um ato gratificante saber que estou doando sangue e salvando vidas”. 

A técnica em enfermagem Diane Nortrato destacou a iniciativa da agente e sintetizou: “Doar sangue é rápido, indolor e não faz mal à saúde”.

A Fhemeron tem desenvolvido ações para atrair mais doadores. Segundo o presidente do órgão, Sid Orleans, as medidas adotadas buscam incentivar as doações não somente nos momentos de tensão, mas também como forma de abastecer os estoques, mantendo-os capazes de atender uma emergência no momento em que esta surgir.

A Fhemeron estará atuando em plantão especial neste sábado para doação no horário de 7h15 às 13 horas.. Já na segunda-feira, dia 12, a Fhemeron estará funcionando no horário de 7h15 às 12h. Na quarta-feira, dia 14, o atendimento ao doador será das 13h às 18h30.

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook